Conteúdo exclusivo para agricultores e outros profissionais do setor agrícolaDeseja continuar?

Não
Voltar à vitrine de notícias
Escrito por Movimento Fora Buva e Amargoso

(Reuters) - O Brasil deve exportar um recorde de 71,3 milhões de toneladas de soja em 2018, projetou a Agroconsult, em uma revisão que se segue à de outros agentes do mercado após a quebra de safra na Argentina.

Em 2017, os embarques da oleaginosa pelo Brasil, maior exportador mundial da commodity, somaram pouco mais de 68 milhões de toneladas.

Os dados foram apresentados na quinta-feira pela Agroconsult em um evento em Cuiabá (MT). No mesmo dia, a INTL FCStone e a associação da indústria Abiove também haviam elevado suas estimativas para as exportações brasileiras de soja.

Uma forte estiagem tem prejudicado as lavouras da Argentina, terceiro maior exportador de soja em grão e líder global em derivados (farelo e óleo).

A Agroconsult fala em produção de 43 milhões de toneladas de soja na Argentina na safra 2017/18, ante 58 milhões de toneladas no ciclo anterior.

Na quinta-feira, a Bolsa de Cereais de Buenos Aires cortou novamente sua projeção para a colheita da commodity em 2017/18 na Argentina para 44 milhões de toneladas, mais de 10 milhões de toneladas abaixo do esperado inicialmente.

A menor oferta no país vizinho pode fazer com que compradores internacionais se voltem a locais com um suprimento mais seguro, como o Brasil, que deve produzir um recorde de 117,5 milhões de toneladas nesta temporada, segundo a Agroconsult.

MILHO

A estiagem na Argentina também tem impacto sobre a safra de milho, que, apesar de uma área plantada maior, deve registrar queda de 15 por cento na produção.

Conforme a Agroconsult, a Argentina deve colher 35 milhões de toneladas de milho em 2017/18, ante 41 milhões na temporada passada. A queda ocorre apesar de a área semeada ter passado para 5,2 milhões de hectares, alta de 6 por cento.

Para o Brasil, a Agroconsult estima uma safra de milho total 2017/18 de 89 milhões de toneladas, queda de 10 por cento na comparação anual. Desse total, 25 milhões de toneladas são de 1ª safra, já em colheita, e 64 milhões de 2ª safra, em fase de plantio.

 

Fonte: Reuters