Conteúdo exclusivo para agricultores e outros profissionais do setor agrícolaDeseja continuar?

Não
Voltar à vitrine de notícias
Escrito por Movimento Fora Buva e Amargoso

As exportações brasileiras de milho somaram 597,27 mil toneladas na semana que passou, aponta a T&F Consultoria Agroeconômica. O resultado representa baixa de 41,2% na comparação com os embarques da semana anterior, bem como desempenho aquém da expectativa de mercado (737,8 mil toneladas), mas 203,6% superior ao volume da mesma semana do ano passado. 

O relatório semanal sobre as exportações brasileiras de milho registra redução dos volumes embarcados em relação às expectativas do mercado para os principais produtos consumidores de ração. As exportações de carne bovina, por exemplo, atingiram 94,89 mil tons, contra 117,22% projetadas, mas 19,5% superiores às do mês anterior e 19,8% superiores ao mesmo mês do ano anterior. 

Já as exportações de carne suína atingiram 37,62 mil tons contra a expectativa de 46,47 mil tons, mas 30,1% a mais do que as exportações da mesma semana no mês anterior e 15,2% inferiores ao volume do ano anterior. As exportações de frango foram de 227,01 mil tons, contra uma expectativa de 336,02 mil tons, cerca de 16,3% superiores à semana anterior, mas em queda de 1,9% em relação ao mesmo mês do ano anterior. 

SAFRA

Em todo o Brasil, estima-se que a colheita do milho de primeira safra atingiu 43%, contra 56% do ano passado e 52% na média dos últimos 5 anos. Segundo a T&F, os trabalhos de campo estão atrasados, o que dá “munição aos vendedores”. 

Os acompanhamentos de plantio da safrinha em outras regiões do Brasil poderão encontrar novas massas de ar frio, que estão previstas para os próximos dias e, inclusive, poderão causar geadas e chuvas de granizo (foco na região Sul).